terça-feira, 2 de junho de 2009

A Fábula do Porco Espinho


Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio. Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor. Por isso decidiram se afastar uns dos outros e voltaram a morrer congelados, então precisavam fazer uma escolha: ou desapareceriam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros. Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos. Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com um companheiro muito próximo podia causar, já que o mais importante era o calor do outro. E assim sobreviveram...


Eis um grande desafio dos nossos relacionamentos: aprender a conviver com os defeitos do outro e conseguir admirar suas qualidades. Topas??

3 comentários:

Laguardia disse...

Daniel

Muito obrigado por acompanhar o Blog Brasil Liberdade e Democracia.

É um prazer ter você lendo o que escrevo.

Conviver aqui na High Class com o José Luiz as vezes é estressante, mas fazer o que rsrsrsrs

Que Deus te abençoe e continue sempre a seu lado.

Sonia Agreste disse...

Adorei a fábula.
Quem tem uma longa caminhada em comunidade sabe que, muitas vezes, essas feridas são profundas. Mas, temos um óleo especial para curá-las.
Vou te acompanhar, posso?

Abraço pra Gi.

Carla disse...

ei primo que bom saber que em todas as coisas somos aqueles que recebem os espinhos uns dos outros,pois nao estamos so para enteder os nossos espinhos e tambem do nosso proximo.abc e muita paz do nosso lindo e maravilhoso Deus

Postar um comentário